Mensagem das Mulheres em Afrin para as Mulheres ao redor do Mundo

 

“O fascismo de Erdogan não vai passar!”

27337300_1809861495698909_6698227357121636451_n

Desde 20 de janeiro de 2018, o exército turco vem atacando e tentando invadir a região curda de Afrin na Federação Democrática do Norte da Síria.

Dia e noite, nossas cidades, campos de refugiados, locais históricos e locais sagrados foram bombardeados por aviões e artilharia turca.

Durante os primeiros 10 dias desses ataques, 65 civis morreram e 163 ficaram gravemente feridos. Entre as vítimas estão mulheres, homens, crianças e muitos refugiados de outras regiões da Síria.

O regime fascista na Turquia anunciou abertamente o objetivo de sua agressão militar contra Afrin, de aniquilar a autogestão democrática autônoma de Rojava e ocupar o território do norte da Síria.

Desta forma, a ditadura de Erdogan se esforça para espalhar seu regime de opressão racista, religião-fundamentalista e sexista em toda a região do Oriente Médio.

Como mulheres de Afrin, chamamos as mulheres de todo o mundo para unir nossa resistência em defesa de Afrin ed os valores da humanidade!

Durante 6 anos, as mulheres de Afrin e Rojava resistiram aos ataques do Estado islâmico. Ao mesmo tempo, desempenharam um papel de liderança na construção de estruturas democráticas de autogestão.

As mulheres de Rojava criaram estruturas autônomas baseadas em organizações comunitárias, conselhos femininos, academias e cooperativas, bem como a autodefesa feminina.

Ao perceber que a solidariedade feminina é uma das nossas armas mais eficazes, desenvolvemos nossa força e nossa consciência.

A coragem de nossa camarada Arîn Mirkan, na luta pela defesa de Kobane contra o fascismo do ISIS, se espalhou entre as mulheres de todas as partes da sociedade em Rojava. Sua resistência foi retomada por nossa companheira Avesta Xabûr, que sacrificou sua vida para parar a tentativa de invasão do exército fascista turco na região de Afrin.

Dez mil mulheres tomaram as armas para defender suas terras, suas vidas e seu futuro em Afrin.

A resistência das Unidades de Defesa da Mulher YPJ e as forças de defesa civil feminina, que foram organizadas sob o Movimento das Mulheres de Rojava, Kongreya Star, fazem parte da resistência global das mulheres contra qualquer forma de opressão, contra o feminicídio e o fascismo.

Enquanto as instituições internacionais e os governos estaduais permanecem em silêncio sobre os crimes de guerra e os abusos do direito internacional que enfrentamos, acreditamos que a solidariedade internacional das mulheres será nossa arma mais poderosa para derrotar o fascismo e o patriarcado.

Nesse sentido, pedimos a todas as mulheres do mundo que se juntem à nossa luta pela defesa de Afrin e defender uma revolução feminina. Saudamos todas as nossas irmãs que sentem a mesma responsabilidade que nós e tomamos medidas para impedir as agressões do Estado turco contra Afrin por todos os meios necessários.

Vamos fortalecer as redes de solidariedade internacional e as ações das mulheres para impedir as guerras fascistas e espalhar a revolução feminina de Afrin e do norte da Síria para todas as regiões do mundo.

Viva a resistência de Afrin!

Viva a solidariedade internacional das mulheres!

curda

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s