União das Comunidades do Curdistão: “Compartilhamos da dor do povo do Líbano”

Tradução: Willian Nailiw

images

A co-presidência da União das Comunidades do Curdistão (KCK) expressou sua solidariedade com o povo do Líbano, que passa por um momento crítico depois da explosão do porto de Beirute que deixou como saldo mais de 150 mortos e 5.000 feridos.

“A dor do povo do Líbano é também nossa dor”, se manifestou a KCK em uma declaração pública.

A principal organização do Movimento de Libertação do Curdistão expressou que “a explosão de 4 de agosto no porto de Beirut, no Líbano, causou grandes perdas humanas e lesões. Expressamos nossas mais sinceras condolências ao povo do Líbano e desejamos aos feridos uma breve recuperação”.
Compartilhamos da dor do povo do Líbano no coração. A dor deles também é nossa dor”.

“O Líbano é uma das regiões mais belas do Oriente Médio e dos países árabes. Árabes, armênios, curdos, drusos, cristãos e membros de muitas outras crenças vivem ali – lembraram no comunicado. É a região dos povos e das comunidades de fé. No Líbano há uma cultura e história que pode servir de exemplo para todo Oriente Médio”.

Sobre isso, a KCK complementou: “Ali, todos os povos e crenças estão em casa. Portanto, a dor desse lindo país é a dos dos povos do Oriente médio. O povo curdo também sente essa dor profundamente e está muito afligido”.

A União das Comunidades do Curdistão explicou que existe “um vínculo íntimo entre nosso movimento de libertação, o povo curdo e o Líbano. Os curdos que vivem lá também contribuem para o Líbano com seu trabalho e seus sentimentos. Consideramos o Líbano como um país de irmandade. Os curdos, especialmente os que vivem lá veem o Líbano como seu próprio país. Nesses dias difíceis, estamos ao lado do povo do Líbano.
Estamos convencidos de que os curdos do Líbano cumpriram sua responsabilidade de curar as feridas que têm surgido junto à população em geral”.

“O povo do Líbano tem experimentado grandes dores no passado recente  – disse a KCK. Quando todas elas forem superadas, também se abordarão as consequências desse desastre. O apoio material e imaterial dos amigos do povo libanês contribuirá para isso. Estamos convencidos de que os povos árabes e a humanidade cumprirão com sua responsabilidade neste sentido”.

Por último, reiteraram a partir das KCK “mais uma vez nossa solidariedade com o povo do Líbano, com o qual sentimos um profundo vínculo histórico. Esperamos que as feridas que se abriram se curem o mais breve possível e que o Líbano, como jóia do Oriente Médio, volte a viver tempos gloriosos”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s